15 janeiro 2011

Ora, cativa-me!

A distância não é, necessariamente, medida por quilômetros. Algumas pessoas estão longe, mesmo estando perto. Ela pensava nisso, diariamente, tentando entender o que acontecia com a sua vida. Sabia que palavras não iriam garantir a felicidade eterna, chorar não seria a solução dos problemas. Então, sentada na sacada do prédio, dizia a si mesma, imaginando ele na sua frente: Ora, cativa-me!

3 comentários:

  1. É o começo da sua poesia +1.
    Nossa, lindos escritos, amei seu blog, Letícia.

    ResponderExcluir
  2. Obrigada, querida. Fico realmente feliz por isso.

    ResponderExcluir